Amigos

 

A Importância da Amizade

Como já foi aqui abordado, o apoio dos pais é fundamental para o desenvolvimento saudável do jovem. Apesar de não se tratar de uma independência igual à que existe enquanto criança, é sempre necessária a colaboração e atenção por parte dos progenitores nesta fase tão controversa.
No entanto, a partir de uma certa idade, o adolescente começa a conviver mais tempo com o seu grupo de amigos. A escola é um dos sítios mais propícios à criação dos laços de amizade. Enquanto estudante, o jovem é obrigado a contactar com vários tipos de pessoas, com os quais se identifica ou não. Aprende a interagir, a trabalhar em grupo, estimulando assim a sua capacidade de aceitar opiniões diferentes e de argumentar em defesa dos seus ideais.
Nos primeiros dias de escola a criança sente-se um pouco amedrontada devido à enorme quantidade de novidades. A reacção do jovem perante as mudanças que vão surgindo em catadupa é idêntica. Tal como a criança, este precisa de algo que o faço acreditar, que o faça olhar as coisas de modo positivo, no fundo necessita de um apoio. E é aí que entram os amigos. É com eles que partilhamos alegrias e tristezas, é com eles que aguentamos os maus momentos mas é com eles também que damos as nossas maiores gargalhadas. Com eles aguentamos uma semana inteira de aulas chatas para no fim-de-semana nos divertirmos e relaxarmos juntos. Com tudo isto acabamos por passar a maior parte do tempo com eles. É sempre chato quando há um desentendimento mas, quando se trata de uma amizade verdadeira, não há zanga que a destrua! Acabam sempre por se entender e essa é a melhor parte…
Há amizades que se prolongam desde a mais tenra idade. Nesses casos a confiança é um factor predominante. Sim porque quando não há confiança de ambas as partes não resulta. Podemos mesmo afirmar que as bases da amizade passam pela confiança e compreensão.
No próximo artigo continuarei a abordar este tema.

http://thumbs.dreamstime.com/thumb_326/1224615964t2CM0k.jpg

Definição: o que é adolescência

 

Adolescência é uma etapa intermediária do desenvolvimento humano, entre a infância e a fase adulta. Este período é marcado por diversas transformações corporais, hormonais e até mesmo comportamentais. Não se pode definir com exatidão o início e fim da adolescência (ela varia de pessoa para pessoa), porém, na maioria dos indivíduos, ela ocorre entre os 10 e 20 anos de idade (período definido pela OMS – Organização Mundial da Saúde).

 

Adolescência e puberdade

Muitas pessoas confundem adolescência com puberdade. A puberdade é a fase inicial da adolescência, caracterizada pelas transformações físicas e biológicas no corpo dos meninos e meninas. É durante a puberdade (entre 10 e 13 anos entre as meninas e 12 e 14 entre os meninos) que ocorre o desenvolvimento dos órgãos sexuais. Estes ficam preparados para a reprodução. 

Durante a puberdade, os meninos passam pelas seguintes mudanças corporais e biológicas: aparecimento de pêlos pubianos, crescimento do pênis e testículos, engrossamento da voz, crescimento corporal, surgimento do pomo-de-adão e primeira ejaculação.

Entre as meninas, as mudanças mais importantes são: começo da menstruação (a primeira é chamada de menarca), desenvolvimento das glândulas mamárias, aparecimento de pêlos na região pubiana e axilas e crescimento da região da bacia.

Hormônios e comportamento

Durante a adolescência ocorrem significativas mudanças hormonais no corpo. Além de favorecer o aparecimento de acnes, estes hormônios acabam influenciando diretamente no comportamento dos adolescentes. Nesta fase, os adolescentes podem variar muito e rapidamente em relação ao humor e comportamento. Agressividade, tristeza, felicidade, agitação, preguiça são comuns entre muitos adolescentes neste período.

Por se tratar de uma fase difícil para os adolescentes, é importante que haja compreensão por parte de pais, professores e outros adultos. O acompanhamento e o diálogo neste período são fundamentais. Em casos de mudanças severas (comportamentais ou biológicas) é importante o acompanhamento de um médico ou psicólogo.

Socialização

Uma marca comum da maioria dos adolescentes é a necessidade de fazer parte de um grupo. As amizades são importantes e dão aos adolescentes a sensação de fazer parte de um grupo de interesses comuns.

Gravidez na adolescência

No Brasil atual, a gravidez precoce tem se transformado num grande problema de saúde pública. Com poucas informações e uma vida sexual ativa cada vez mais precoce, muitas adolescentes estão engravidando numa época da vida em que se encontram despreparadas para assumir as responsabilidades de mãe. Ao se tornarem mães, estas adolescentes acabam deixando de lado uma importante fase de desenvolvimento (algumas até mesmo abandonam os estudos). Mais preocupante são aquelas que buscam o aborto, tirando a vida de um ser e colocando em risco suas próprias vidas. 

Adolescência é uma etapa intermediária do desenvolvimento humano, entre a infância e a fase adulta. Este período é marcado por diversas transformações corporais, hormonais e até mesmo comportamentais. Não se pode definir com exatidão o início e fim da adolescência (ela varia de pessoa para pessoa), porém, na maioria dos indivíduos, ela ocorre entre os 10 e 20 anos de idade (período definido pela OMS – Organização Mundial da Saúde).

 

Adolescência e puberdade

Muitas pessoas confundem adolescência com puberdade. A puberdade é a fase inicial da adolescência, caracterizada pelas transformações físicas e biológicas no corpo dos meninos e meninas. É durante a puberdade (entre 10 e 13 anos entre as meninas e 12 e 14 entre os meninos) que ocorre o desenvolvimento dos órgãos sexuais. Estes ficam preparados para a reprodução. 

Durante a puberdade, os meninos passam pelas seguintes mudanças corporais e biológicas: aparecimento de pêlos pubianos, crescimento do pênis e testículos, engrossamento da voz, crescimento corporal, surgimento do pomo-de-adão e primeira ejaculação.

Entre as meninas, as mudanças mais importantes são: começo da menstruação (a primeira é chamada de menarca), desenvolvimento das glândulas mamárias, aparecimento de pêlos na região pubiana e axilas e crescimento da região da bacia.

Hormônios e comportamento

Durante a adolescência ocorrem significativas mudanças hormonais no corpo. Além de favorecer o aparecimento de acnes, estes hormônios acabam influenciando diretamente no comportamento dos adolescentes. Nesta fase, os adolescentes podem variar muito e rapidamente em relação ao humor e comportamento. Agressividade, tristeza, felicidade, agitação, preguiça são comuns entre muitos adolescentes neste período.

Por se tratar de uma fase difícil para os adolescentes, é importante que haja compreensão por parte de pais, professores e outros adultos. O acompanhamento e o diálogo neste período são fundamentais. Em casos de mudanças severas (comportamentais ou biológicas) é importante o acompanhamento de um médico ou psicólogo.

Socialização

Uma marca comum da maioria dos adolescentes é a necessidade de fazer parte de um grupo. As amizades são importantes e dão aos adolescentes a sensação de fazer parte de um grupo de interesses comuns.

Gravidez na adolescência

No Brasil atual, a gravidez precoce tem se transformado num grande problema de saúde pública. Com poucas informações e uma vida sexual ativa cada vez mais precoce, muitas adolescentes estão engravidando numa época da vida em que se encontram despreparadas para assumir as responsabilidades de mãe. Ao se tornarem mães, estas adolescentes acabam deixando de lado uma importante fase de desenvolvimento (algumas até mesmo abandonam os estudos). Mais preocupante são aquelas que buscam o aborto, tirando a vida de um ser e colocando em risco suas próprias vidas.

 http://www.suapesquisa.com/ecologiasaude/adolescencia.htm

SER ADOLESCENTE

“O adolescente, ao crescer, depara-se com mudanças corporais sobre as quais não tem controle, com novas exigências da família e do meio, sem experiência prévia, descobre uma nova sexualidade impulsionada pelos hormônios que lhes permitem procriar, mas faltam-lhe condições financeiras para isso. Assim, o ser humano adolescente precisa de parâmetros e regras que o ajudem a assimilar tudo isso para que venha a tornar-se um adulto saudável e feliz. Isso só acontece com o tempo, quando fará bom uso de tudo o que viveu, reencontrando-se e aceitando-se como é. A grande maioria dos jovens, dependendo da família a que pertencem e do meio cultural em que vive, seguirá seu desenvolvimento normal rumo à vida adulta”.

Pais e Filhos

                  A relação entre os pais e filhos mudou, pois mudou a família, tomando novas formas através de divórcios e segundos casamentos, madrastas e padrastos, meio-irmãos, irmãos dos irmãos e primos que não tem relação consangüínea, “pais de fins-de-semana”, mães que trabalham fora de casa, e por isso não podem manter a mesma dedicação à Educação dos filhos como a anos atrás, e diversas outras “novidades” que atualmente são corriqueiras na vida das crianças. Aumentou o nível de preocupações dos pais e também o número de coisas que eles tem de considerar, os jovens hoje estão expostos a uma diversidade de informações e de “perigos” que antes não existiam.
Entretanto, muitas vezes, observa-se um comportamento esquivo em adolescentes, tal como, querer dormir demais, ser muito tímido, não ter ânimo para sair de casa ou fazer as coisas, comer absurdamente, ficar o tempo todo jogando no computador, uso de drogas, ficar com a atenção presa a TV, etc., mas este comportamento é uma fuga do paradigma que o aflige. Da mesma forma, que muitos pais enchem seus filhos com “gordas” mesadas, cedem-lhe às vontades, ou os matriculam em uma enorme quantidade de tarefas extracurriculares, para fugir do mesmo paradigma. Estes são, sem dúvida, comportamentos que fogem da tentativa de comunicação entre pais e filhos, mas a comunicação com os pais é de grande valor para os filhos, bem como suas opiniões lhes servem na formação do caráter. Nada disso, vai fazer com que os filhos sigam estritamente o que os pais lhe recomendam, contudo com certeza vai influenciar suas ações e diminuir a angústia de ambos.

Pais e adolescentes sofrem com as mudanças que ocorrem nesta fase do desenvolvimento humano (que vai dos 11 ou 12 anos até os 17 ou 18 anos), a tarefa de saber como se educar já não é fácil, aliás, é uma proposição suficientemente difícil em qualquer idade, nesta as dificuldades são ainda maiores, mas exatamente por ser um período de grandes mudança é que ele se torna um período muito fértil e criativo, que pode desembocar em um relacionamento muito bom entre pais e filhos, mas para isso, ambos tem de enfrentar o problema juntos, encarando as dificuldades e respeitando uns aos outros, se comunicando sinceramente, sem medo e sem julgamentos, apenas, honestas tentativas de ajudar.

http://www.duplipensar.net/versoes/2003-07-adolescentes.html

 

http://3.bp.blogspot.com/_ev6lVdAQjFg/SOufW_jywcI/AAAAAAAAAAM/WhM5S_lOjdg/S269/pai-teens2.jpg

O Mundo dos Adolescentes

 

» Adolescentes!

Quem poderá entender as atitudes que um adolescente tem? Nem nós mesmos que somos mais experientes podemos avaliar, isso porque sempre vamos dizer, na minha época não era assim.

Eles estão mais interados em tudo que diz respeito a Internet, pois vivem pesquisando, assistem TV, jogos eletrônicos, sabem tudo a respeito, daí se transformam em fonte de informações.

Eles só dão atenção para quem eles aceitam, quando são pequenos, por exemplo a mãe pode ser a mulher mais feia mas para ele torna-se a mais linda, porém para o adolescente já não é assim, passa a ver seus pais de uma maneira diferente e começam a querer corrigi-los. Não devemos encarar esse comportamento de uma maneira ruim, devemos sim aproveitar esses conhecimentos que eles estão adquirindo para obtermos mais informações. Nos dias atuais muitos pais nem se importam com os filhos, vivem na correria do dia a dia, e nem percebem que seu filho está crescendo, está passando por essa fase que na verdade para ele é um conflito em sair da infância e passar pela adolescência. O homem não fala muito mas quando começa fala tudo de uma vez, já a menina fala menos e acha que a pessoa já entendeu.

Às vezes quando estamos andando pela rua nos deparamos com algumas situações corriqueiras mas que na realidade nos chocam. Adolescentes rebeldes armando o maior barraco dentro de casa, soltando palavras horrorosas, isto porque a partir do 11 ou 12 anos o adolescente começa a agir por si só, faz o que dá em sua cabeça, não precisa do auxílio de ninguém, é capaz de lidar com seus conceitos sobre liberdade e justiça. Ele domina sua capacidade de criar conceitos sobre o mundo, e passa até por sua cabeça que ele poderia mudar o mundo, fazer uma reformulação. Talvez isto seja apenas uma maneira de extravasar seus sentimentos que até mesmo eles nem sabem o que são, por isso se expressam até de uma maneira violenta para chamar a atenção.

Pais, procurem manter um diálogo com seus filhos, isso é muito importante para eles, seja amigo do seu filho, não deixe que ele tenha outro tipo de amizade que poderá leva-lo a destruição. Procure entende-lo, ajude-o, afinal vocês já passaram por esta fase e sabem o quanto é difícil estar na pele deles.

http://www.viaki.com/home/juventude/adolescente.php